Blog desses tempos

terça-feira, março 18, 2003


Eles se acham os donos do mundo. O link est� aqui.

Recusa da Fran�a em autorizar uma a��o militar contra o Iraque enfurece americanos

18/03/2003

Imigrantes franceses est�o sendo hostilizados, produtos boicotados e at� nome de comida est� sendo trocado.

Batatas fritas, que nos Estados Unidos se chamam fritas francesas, agora, s�o as batatas da liberdade. O protesto de alguns restaurantes chegou � lanchonete do Congresso Americano.

O boicote a produtos franceses atinge queijos e vinhos. A dona de um restaurante na Fl�rida, que s� serve vinho franc�s, confirma que os fregueses desapareceram.

O que come�ou como um protesto aqui e ali acabou se tornando uma onda de intoler�ncia contra a Fran�a, que passou a ser vista como vil�o por n�o apoiar os Estados Unidos na guerra contra o Iraque.

Uma moradora do Texas, Fran�oise, conta que saiu para deixar o lixo na frente de casa e quando retornou encontrou uma picha��o na garagem: "Esc�ria, volte para a Fran�a."

Uma deputada da Fl�rida apresentou um projeto para que o governo americano traga da Fran�a para os Estados Unidos os restos mortais dos soldados que lutaram na Segunda Guerra Mundial. As manifesta��es de �dio intimidaram a rede de hot�is Sofitel, que tirou a bandeira francesa da fachada do hotel em Nova York.

A briga diplom�tica est� afastando dois pa�ses que t�m um passado em comum. Os americanos lutaram para libertar a Fran�a do nazismo na Segunda Guerra Mundial. Os franceses ajudaram os americanos na luta pela independ�ncia da Inglaterra. E o cart�o postal mais famoso da Am�rica, a Est�tua da Liberdade, foi um presente dos franceses para os americanos.

Para o embaixador brasileiro na ONU, Ronaldo Sardenberg, os Estados Unidos n�o podem atribuir a derrota na ONU � Fran�a. Outros pa�ses tiveram um papel importante ao dizer n�o para os americanos.

"M�xico e Chile foram muito importantes, por causa de seus v�nculos com os Estados Unidos. e o M�xico pelos la�os comerciais que tem com os Estados Unidos, talvez s� o Canad� tenha la�os mais fortes. Esses pa�ses fizeram essa afirma��o no contexto de manifesta��es pela paz que foram as maiores do mundo. Na realidade, cada pa�s foi refor�ando a posi��o dos outros", fala o embaixador do Brasil na ONU Ronaldo Sardemberg.