Blog desses tempos

sexta-feira, abril 11, 2003


Estava me sentindo muito ansioso...ainda bem que a Elaine me chamou pra ir ao cinema ver "Frida". Ela tinha deixado um e-mail pra mim, mas eu n�o tinha visto ainda. Um pux�o de orelha de vez em quando faz bem, tamb�m. Combinamos de assistir "Frida" no Espa�o Unibanco, na Augusta. Deixei meu carro ali por perto e fui andando at� o cinema. Quando cheguei l�, para a Elaine saber que eu j� estava l� e n�o precisar ficar me procurando, eu pensei "vou ligar no celular dela". Tentei o �ltimo n�mero da mem�ria do celular, nem me dei conta, apenas apertei o bot�o para chamar o �ltimo n�mero, pois achei que tivesse sido com ela a mais recente conversa no celular. Da� quem atende ? A M�nica !!! Caramba, eu n�o sabia onde enfiar a cara..rs Eu tentando explicar "M�nica, oi, tudo bem ? rs � porque eu combinei de encontrar a Elaine e achei que tivesse ligado pro n�mero dela, ai que vergonha" e acabamos conversando um pouco. Ela perguntou como eu estava, perguntei pra ela se ela iria fazer alguma coisa no pr�ximo final de semana, se ela tinha lido o meu e-mail e ela sem querer, me chamou de Rodolfo ! Que confus�o... Ela disse que ia ficar em casa e falei pra combinarmos alguma coisa, ela disse que tudo bem, que iria falar com o Rodolfo e com a Priscila e me mandar os respectivos telefones, e-mails...ent�o desligamos. Fiquei muito sem gra�a. Achei ela um pouco desanimada. N�o sei. Tomara que ela tenha gostado da minha liga��o, que foi "por acaso". (Freud n�o diria isso !)

Logo depois, chegaram a Elaine e o Luis. Compramos os ingressos, eles tomaram um caf�zinho, conversa vai, conversa vem, entramos para ver o filme. Achei legal, principalmente o modo que aproveitaram para mostrar muitas de suas pinturas. (lind�ssimas, ali�s) O filme � totalmente da Salma Hayek. Nota-se que � uma produ��o quase-para-"americano"-ver. Mas isso nem me incomodou muito. Depois do cinema, a Elaine e o Luis me deram carona at� o meu carro. Eles foram na "A L�ca" e eu n�o estava a fim de ir l�. Me despedi com vontade de quero mais (divers�o, amigos, gente inteligente conversando, gente do bem) e voltei para casa.