Blog desses tempos

segunda-feira, setembro 22, 2003


Quando o cavalheiro (sim, assim mesmo) chegou ao castelo, nada viu. Nada viu porque nao havia nada para ver. Apenas uma caixa e um monte de doces vencidos no canto. O mel de seus olhos escorria. Um bravado : A luta ! A luta, aos que nao estao ainda preparados. Mil servos e capitaes correm loucamente. Na guerra, nao ha herois. E entao chega a hora em que as paginas come�am a virar. Elas viram porque o vento sopra. E quando nada acontece ? E quando tudo acontece ? Nao ha com o que se preocupar. Eh apenas um campo de batalha.