Blog desses tempos

quarta-feira, maio 12, 2004


Esse sou eu. E essa é minha irmã.

3 Comments:

  • Matheus,

    Desculpe não estar querendo falar com vc no tel. Acho que tenho um pouco de medo do que vc vai perguntar, tô querendo esquecer o que aconteceu.. vc tem que postar alguma coisa nova aqui hein!!! Depois quero te dar um endereço secreto.. mas é secreto meeeesmo!!! beijos,

    meu e da brisa.

    By Blogger Fay, at 25 de maio de 2004 13:08  

  • Olá. Bom, só estou comentando anonimamente porque era a única opção - havia algo sobre passwords, não entendi. Enfim, meu nome é Ana, e eu li um post ali embaixo sobre amigos, poder e mulheres. Concordei até a parte do poder; na verdade, é algo que eu já tinha pensado também. As pessoas estão cada vez mais apáticas, desprezam a tudo e todos (não só pessoas, ideologias também. É "feio" acreditar em algo, hoje em dia), porque evidentemente essa é uma forma de não ser atingido, teoricamente. Se você não liga pra alguém, esse alguém não pode te fazer mal, certo? E o ódio, bem, o ódio demonstra uma maneira de se importar com a pessoa, ela é suficientemente significativa pra que você dedique uma boa dose de sentimentos ruins, a ela.

    Mas nem todas as mulheres querem ser maltratadas, veja bem. Você fez uma péssima generalização! Imagino que tenha passado por algo ruim, mas preste atenção, não universalize algo particular.

    Até.

    By Anonymous Anônimo, at 5 de junho de 2004 23:13  

  • Olá pequeno grupo de leitores ! Agradeço os comentários...preciso mesmo atualizar este blog, mas na verdade, não sei se quero dar continuidade à ele.

    Comentadora anônima, é verdade, quem não passou por experiências ruins no amor/romance/paixão ? Acho que, inevitavelmente, o blog acabe sendo instrumento de externalização de sentimentos, afinal, a idéia "básica" de quem inventou esse negócio era fazer os tais "diários" virtuais, e em diários, teoricamente, a gente externaliza mesmo. Acho interessante essa característica dos diários virtuais, que são meios onde, repito, "teoricamente", não há censura e por vezes o super ego não se manifesta. Mas obrigado pelo carinho e pelo comentário educado. Uma pena que não tenha se identificado para trocarmos idéias à cerca deste e de outros inúmeros assuntos que tanto intrigam a alma humana. Beijos !

    By Blogger Matheus, at 6 de junho de 2004 17:52  

Postar um comentário

<< Home