Blog desses tempos

quarta-feira, julho 07, 2004


Não vou esconder a mistura de felicidade e tristeza que tomou conta de mim. Os motivos não quero deixar claro, até porque acho que aqui não é relevante esse tipo de coisa. Sei que bastante coisa tem acontecido e eu fico aqui, pensando demais, sentindo demais, viajando demais. Posso dizer que quando eu acho que descobri alguma coisa, mais uma pista para juntar tudo, mais longe eu fico. Não adianta, tudo bem que esse negócio de signo é sempre discutível e não é científico, de qualquer maneira, mas nessas horas sou bem de Áries, mesmo. Quero agora, quero ser feliz agora ! Por outro lado, existe toda uma idealização, resgatar a princesa do alto da torre do castelo, como um cavalheiro em sua armadura polida. Mas talvez secretamente, esse cavalheiro de vez em quando sentisse falta de parar pra conversar com alguém, antes de salvar sua princesa...

Existe aquela coisa de imaginar a vida como um filme romântico, onde todos são felizes e a moça é salva das garras dos "bad boys". Por outro lado, existe também o sonho da aventura...se parar pra pensar, é por isso que gosto tanto da história (e obviamente) da música dos Beatles. Tudo que os quatro amigos passaram, pareceu tudo uma aventura. Com certeza suas vidas não foram nada medíocres !

Mas toda a aventura e todo o esforço para conquistar a princesa inacessível, no topo da torre do castelo, pode se tornar cansativo e chato para o homem de Áries, que, apesar de amar ser provocado, acha que para tudo existe um limite. Paradoxal : O romance é vida, a paixão é vida, é movimento, é um beijo cinematográfico...mas se a princesa fica lá, inacessível o tempo todo, o homem de Áries sai logo noutra cruzada, a fim de encontrar o romance sonhado ! Pé no chão ? Sim, mas não insista muito, o fogo do homem de Áries pode queimar ! rs

Ai que texto brega...e eu tenho a Lua em Libra, signo oposto, da diplomacia, ihhhh, viagem total...