Blog desses tempos

terça-feira, agosto 17, 2004

E no Domingo, como já tinha combinado com a minha amiga Elaine e o RoSeven, fomos no Gay Caneca ver o novo filme do Woody Allen, "Igual A Tudo Na Vida" ("Anything Else"). Me identifiquei com o personagem do "American Pie" Jason Biggs. Já passei por isso, de me apaixonar por uma menina manipuladora e "frígida". Mas o filme deixa um pouco a desejar, parece que o Woody Allen ficou mais preguiçoso neste. A menina que a Christina Ricci interpreta é insuportável (aliás, nunca vi o cinema com personagens femininos tão insuportáveis, vide este "Igual A Tudo Na Vida" e "Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças", desta vez interpretado pela ótima Kate Winslet), e Woody Allen, como sempre, faz papel de si mesmo. (Outro que sempre faz papel de si mesmo e gosto muito, é o Hugh Grant, com aquele humor típico inglês)

A conclusão que dá pra se chegar, é que 90% das mulheres é mesmo chata, imprevisível e manipuladora. Ainda bem que existem os 10% restantes...e a essas mulheres (porque aí sim, são mulheres, maduras e sabem o que querem) eu agradeço e digo : Mulheres fofas e atenciosas, vocês são tudo de bom !